quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Ano que vem...epa...amanhã.

Ano que vem eu quero fazer não só as coisas que eu preciso, mas também as que eu quero. Quero ir mais ao cinema, ouvir mais música, ler muito mais e visitar alguns amigos queridos. Quero fazer pic nic, correr uma prova de 5 Km, dormir bem e tomar café da manhã saudável todo dia...e um não tão saudável de vez em quando. Ano que vem quero aprender coisas novas e retomar alguns projetos antigos. Comer em restaurantes divinos e cozinhar coisas inéditas. Quero andar a pé de mãos dadas com o Frederico e olhar a Sarah crescer. Quero trabalhar com a honestidade de sempre e conquistar meu lugar. Quero mais coisas que não posso colocar aqui...e quero que todos vcs tenham saúde para curtir tudo que a vida preparar.



FELIZ ANO NOVO!!!!!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

FELIZ 2010!!!!!!!

ESTE ANO VAI SER UM ANO DIFERENTE...



Não é conversa de Ano Novo não...é certeza mesmo. Depois de um 2009 muito suado, com muito trabalho para recuperar o que havia sido perdido, este ano promete viagens, novos desafios, mais qualidade de vida e também alguns percalços, porque sem eles a vida não tem graça.
Eu, por exemplo, estou digitando este texto com uma mão, pois a outra está engessada devido a um acidente e permanecerá assim até fevereiro...bom começo de ano...risos.
Mas a partir de fevereiro vou tirar todo o atraso das minhas postagens aqui e atualizar o blog sempre (resolução de ano novo).

E vocês? Quais as resoluções para este ano? Vou pensar mais um pouco nas minhas e depois coloco aqui.

FELIZ 2010!!!!!!!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

D.O.M. - meu presente perfeito!!

" Frederico diz: - Vou te levar num lugar especial em São Paulo no nosso aniversário de 10 anos de casamento...
Eu: Onde?
Ele: Onde seria o lugar que você mais gostaria de jantar se pudesse escolher?
Eu: No D.O.M., claro...
Ele: Pois é...
Eu nesta hora estava sem palavras e só ria e gritava...risos"

Não dá para descrever o que é, para alguém que ama a gastronomia e a arte de cozinhar como eu, e admira quem sabe fazer isto tão bem, chegar na frente daquele restaurante.
Pode ser que eu idolatre demais e seja meio piegas, mas não estou nem aí, porque eu AMO mesmo e nem tenho vergonha de falar.
Sempre admirei o trabalho do Alex Atala, sua carreira, seu programa no GNT, sua parceria há um tempo atrás com o Luciano Hulk para ajudar restaurantes falidos a ganhar vida de novo no programa do Caldeirão...e a comida dele...LÓGICO, pois eu nunca tinha tido o prazer de comer, e nem achei que teria nesta vida...então ficava só lá olhando os livros, o programa e babando...

Mas voltando à experiência em si. Frederico fez uma reserva, me levou para São Paulo, e quando deu o horário estávamos numa rua sem saída, em frente a uma porta enorme e lindíssima e aquele nome lá...


D.O.M. - Dominus Optimus Maximus

Sempre achei o nome original e bonito, mas só depois que a gente come lá é que entende que realmente expressa tudo...

O local é pequeno, sem exageros, mas com um pé direito enorme e um papel de parede lindíssimos. Tudo simples e de bom gosto, desde móveis até talheres.

A cozinha é toda de vidro, para que a gente possa ver o que acontece, e a única gafe do Frederico aí foi ter sentado de frente para ela e ter me deixado de costas para esta experiência para os olhos...mas tudo bem, afinal fomos comemorar 10 anos de casado e ele não ia querer que eu ficasso olhando a cozinha do restaurante o tempo todo né?

O couvert já é uma delícia, vários pãezinhos e grissinis com uma coalhada, uma espécie de patê de alho com um alho caramelizado em cima (bem suave e delicioso), manteiga presidente e manteiga aviação.

De entrada eu e o Frederico comemos uns aspargos verdes com ovo frito e uma espuma com castanha-do-pará ralada na hora por cima. Simples mas gostoso.

Daí vem o prato principal, que nem sabia por onde começar de tanta novidade que tinha ali. Eu escolhi um fettucine de palmito pupunha com manteiga de coral e camarão glaceado. Não sei nem descrever a sensação deste prato.
O fettucine não é uma massa, é feito do próprio palmito e tem uma textura mais crocante, uma sensação mais al dente e com um sabor incrível da manteiga e dos camarões, que estavam uma perdição.

O Frederico comeu Raia na manteiga de garrafa, com mandioquinha defumada, brócolis e espuma de amendoim...que também gostou muito.

Neste momento o frederico diz:
"Acho que vi o Alex Atala passar aí atrás de você, se não era ele era o sósia dele...
Eu: Como assim? e você só me avisa agora?
Ele: Acho que ele foi embora"

Podia ter sido perfeito...mas me conformei...

Pedimos as sobremesas:
Eu escolhi o famoso ravioli de banana com maracujá e sorbet de tangerina...simplesmente sem comentários de tão bom aquele sorbet...

O Frederico pediu Torta de castanha do pará com sorvete de whisky, curry, chocolate, sal, rúcula e pimenta. Diferente né?

Daí eu olho para a porta, quase na hora de assinar a conta já, e vejo ele entrando, o próprio ALEX ATALA...

Ele passa pela minha mesa...olha prá mim e acena com a cabeça me cumprimentando...até aquele momento eu era mais uma das inúmeras pessoas que passam por ali diariamente para conhecer...comer...
Mas eu não era qualquer uma...era uma fã, e aquele era meu aniversário de casamento, e eu não teria outra oportunidade de dizer para ele como estava feliz de comemorar ali, então me enchi de coragem, chamei o garçon e pedi para ele dar um recado ao chef...mas ele me interrompeu dizendo que eu mesma poderia falar para ele pessoalmente, me conduziu ainda tonta de vergonha até a cozinha e o chamou.

Ele vem lá do fundo da cozinha sorrindo, sem aparentar nenhum mal humor pela cliente doida que queria falar com ele, me cumprimenta com um aperto de mão e eu digo que a comida estava maravilhosa, que estava comemorando meu aniversário de casamento de 10 anos ali e que estava muito feliz. Ele vai comigo até minha mesa, cumprimenta o Frederico e nos pede para que a gente não demora mais 10 anos para voltar lá...SUSPIROS...
Diz que tb fez 10 anos de casado e "renovou o contrato", brincando e quando eu difo que da próxima vez levarei um livro para ele me autografar, ele diz que eu posso enviar para ele e ele me manda de volta pelo correio se eu não quiser esperar (imagina se não vou mandar logo???).
brinquei que a Sarah (minha filha) tinha adorado o sorbet de tangerina e ele até oferece para ela ver se quer mais...

Nos despedimos, pagamos a conta, e fomos embora...eu sem me aguentar.

Quando entro no carro meu marido olha prá mim e diz: "PODE GRITAR AGORA!"

Seguido de um grito meu: Yes........U-HUUUUUUUUUUUUU... DEMAISSSSSSSSSSSS

Foi o melhor presente que ganhei em 10 anos...