quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Risoto de abóbora e camarão no fubá e a cerveja que não chegou




Meu pai fez aniversário no começo de outubro, e eu sempre tenho dificuldades pra comprar presente pra ele, então todo ano é aquele perrengue. Este ano vi numa revista uma publicação sobre estes clubes da cerveja na internet. Sites que você pode ser assinante e receber cervejas pra degustação mensalmente ou pode adquirir separado os kits que eles tem.

Fiquei contente, era um presente bem legal. Eles tinham um kit de degustação pra iniciante, com 6 rótulos diferentes e achei que era uma boa experiência pra gente curtir junto. Comprei um kit pra mim e outro pra ele. Olhei a ficha técnica de cada cerveja e todas elas tinham em comum o fato de harmonizarem bem com camarão. Então saio à caça de uma boa e original receita de camarão e encontro esta numa Claudia e Cozinha muito antiga que eu tinha. PERFEITO!
Marco um almoço (considerando a data da entrega da encomenda) e um dia antes do dia, nada de chegar a tal cerveja.

Entro em contato com a loja que me diz que está com falta de um dos rótulos e pede pra substituir. "Sem problemas" penso eu, mas tenho que adiar o almoço pro outro fim de semana.

Outra semana e nada...resumindo. Demorou mais de um mês, muitos email e telefonemas sem resposta e quando dei um ataque no telefone a moça me garante que vai entregar em dois dias, pede desculpas e diz que vai me reembolsar o valor. A cerveja chegou, o reembolso ainda não. Mas acabei fazendo o risoto sem a cerveja, senão meu pai ia comemorar o aniversário dele sei lá quando.

Ainda bem que a receita é dos deuses, de lamber os beiços e meu pai simplesmente amou...ufa!

Ingredientes:
600g de abóbora cortada em pedaços, sem sementes e com casca
sal e pimenta-do-reino à gosto
1/2 kg de camarão médio, sem casca e sem cabeça, com o rabinho
3 dentes de alho picados
8 colheres de sopa de azeite
1 xícara de fubá
1 cebola grande picada bem fino
1 e 1/2 xícara de arroz arbóreo
1/2 xícara de vinho branco seco
5 xícaras de caldo de legumes fervente (eu usei o caldo que eu mesma faço com salsão, cenoura, cebola e alho poró)
1 colher de sopa de manteiga

Preparo:
Em uma assadeira untada com azeite, leve a abóbora ao forno quente (200 graus), temperada com sal e pimenta-do-reino e coberta com papel alumínio por 30 minutos ou até ficar macia.
Retire a casca e bata no processador até formar um purê. Reserve.
Em um saquinho zip-loc ou outro qualquer tempere o camarão com o alho, 1 colher de sopa de azeite, sal e pimenta e deixe marinar por 30 minutos. Junte o fubá e sacuda bem. Reserve.
Em uma frigideira funda, aqueça 3 colheres de sopa de azeite e refogue a cebola em fogo baixo até começar a dourar. Adicione o arroz e refogue por mais um minuto. Acrescente o vinho, aumentando o fogo e deixe evaporar por alguns minutos.
Abaixe o fogo para médio e cozinhe, acrescentando uma xícara do caldo de legumes fervente por vez e mexendo sempre, de 10 a 15 minutos ou até que o arroz absorva todo o caldo e fique al dente.
Enquanto isso, em outra frigideira, aqueça o azeite restante e frite os camarões em fogo alto por 2 minutos de cada lado ou até que fiquem ligeiramente dourados. Escorra sobre papel absorvente e reserve no forno aquecido.
Esquente o purê de abóbora de já estiver frio, misture ao risoto ainda na panela e cozinhe por mais um minuto.
se necessário, tempere com sal.
Coloque a manteiga, tampe a panela, desligue o fogo e deixe descansar por 3 minutos, incorporando a manteiga em seguida.
Sirva o risoto com os camarões por cima.







domingo, 20 de outubro de 2013

Cuscuz marroquino com linguiça e meu pai se rendeu.



Desde que eu descobri o cuscuz marroquino, há anos atrás, já fiz uma variedade imensa de pratos com ele. Por ser rápido de fazer e versátil (pois fica bem com tudo), uso sempre mesmo. Adoro pegar aquelas fôrmas com o resto todo de uma boa carne de porco assada e jogar a farinha do cuscuz por cima e água quente e esperar pra todo aquele sabor se juntar e comer feliz da vida.
Mas tinha um porém, sempre que eu fazia cuscuz pra minha família eu ouvia meu pai dizer que não gostava e que cuscuz não era bom.
Fiz outro e nada.
Daí virou um desafio...risos. 
Há uma semana eu fiz um com alho-poró, cenoura e uns temperos e ele confessou que tinha gostado daquele. Daí dei de cara com esta receita, e como sei que ele adora uma carne, ainda mais coisa tenperada, resolvi adaptar pro meu paladar e fazer esta delícia.
Ele comeu, repetiu, elogiou um monte de vezes e mudou sua opinião pelo cuscus. YES, nós vencemos (eu e o cuscuz claro).
Então pra quem não conhece aqui embaixo tem uma breve explicação e em seguida a receita.

Cuscuz é um prato árabe originário do Magrebe (região do norte de África) que consiste num preparado de sêmola de cereais, principalmente o trigo. No Brasil, pode ser feito à base de farinha ou polvilho, de milhoarroz ou mandioca. Salgada e levemente umedecida, a massa é posta a marinar para incorporar o tempero. Daí, tem a sua cocção pela infusão no vapor. Pode ser incrementado com outros ingredientes, como é o costume do sudeste do Brasil, ou apenas ir acompanhado de leiteovosmanteiga ou carne-de-charque, como é a preferência no nordeste.  (Wikipédia)

Ingredientes:
700 g de linguiça (usei aquela fininha da Sadia que vem enroladinha à vácuo)
2 colheres de sopa de azeite
1 alho-poró picado
Pimenta biquinho à gosto (ou não coloque se não gostar)
2 latas de tomate pelado em pedaços
1/2 xícara de água
2 xícaras de cuscuz marroquino
sal e tempero à gosto
2 colheres de sopa de manteiga

Preparo:
Corte a linguiça em pedaços pequenos e use metade do azeite pra fritar até dourar. Escorra num papel de fritura e reserve.
Na mesma panela, acrescente o azeite restante e refogue o alho-poró até ficar macio.
Junte a pimenta biquinho, mexa bem. Despeje os dois molhos de tomate, o 1/2 copo de água e devolva as linguiças neste molho.
Tempere com sal e pimenta.
Abaixe o fogo e deixe cozinhando com a panela semi tampada por cerca de meia hora até ter um molho bem encorpado.
Enquanto isso, em outra tigela junte o cuscuz com 2 xícaras de água quente temperada com sal e deixe descansar, tampado, por 5 minutos.
Depois deste tempo, com um garfo, solte o cuscuz, misture a manteiga e reserve.
Sirva o cuscuz com o molho de linguiças por cima.



quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Gelatina colorida pra minha "cataporinha"



Minha filha está com catapora e, como me lembro muito bem de quando tive a minha, fico com pena só de olhar. É catapora pra todo lugar que se olha e a lindinha nem reclama, leva tudo no maior bom-humor do mundo, porque é uma "santa".
Mesmo assim eu mimo mesmo, compro comidinha diferente, vou pra cozinha. Faço o que for.
Então eu tinha guardado esta receita de gelatina colorida tão simplesinha, mas tão gostosa pra distrair uma criança, que não tinha ocasião melhor.
Ela me ajudou a fazer as camadas com a maior paciência pra depois poder atacar...risos.


Ingredientes
3 pacotes de gelatina colorida (uma de cada)
900ml água quente
900ml água gelada
195g leite condensado

Modo de preparo
Prepare separadamente cada uma das gelatinas de acordo com as instruções da caixa, mas usando 150 ml de água quente e 150 ml de água fria para cada pacote.
Depois de dissolvidas separar cada cor em duas partes e em uma das partes de cada uma adicionar 65g de leite condensado. Terá assim 3 cores da gelatina pura e 3 cores das mesmas com o leite condensado.
Coloque uma camada da gelatina pura de uva por exemplo no fundo de um copo e leva pra gelar até endurecer. Depois coloque uma camada da mesma gelatina com o leite condensado e vá alternando assim até acabar com os 3 pacotes e com as 6 camadas.